Notícias

João Lourenço investido Presidente da República de Angola

João Lourenço, foi hoje investido Presidente da República de Angola, o terceiro que o país conhece desde a independência, em novembro de 1975.

 O acto, presenciado por convidados nacionais e internacionais e milhares de populares, decorreu no Memorial António Agostinho Neto, em Luanda, no mesmo local e dia em que José Eduardo dos Santos foi investido pela última vez como chefe de Estado Angolano, após as eleições de 2012.

A cerimónia, contou com a presença de cerca de duas dezenas de chefes de Estado e do Governo, e foi conduzida pelo juiz conselheiro presidente do Tribunal Constitucional, Rui Ferreira, que proclamou a eleição de João Lourenço e de Bornito de Sousa para os cargos, de Presidente e vice-Presidente angolanos, repectivamente.

No discurso da cerimónia de posse, João Lourenço falou sobre os princípios da justiça universal e da liberalização económica no país assumindo o compromisso de “tratar”, com uma “governação inclusiva”, dos “problemas da nação” ao longo do seu mandato.

O novo Presidente afirmou que “neste novo ciclo político que hoje se inicia, legitimado nas urnas, a Constituição será a nossa bússola de orientação e as leis o nosso critério de decisão”. João Lourenço considera-se o “Presidente de todos os angolanos” e propõe-se trabalhar na melhoria das condições de vida e bem-estar do povo angolano que continuará a ser uma prioridade nacional.

Na sua intervenção, sublinhou a importância do processo de reforma da administração pública, e da promoção de uma política que permita o aumento da eficácia dos serviços. Para João Lourenço, a reforma da administração pública deverá privilegiar a simplificação de procedimentos e a valorização do capital humano,através de uma política focada na formação, motivação e valorização das carreiras dos agentes e funcionários públicos

João Lourenço considera ser necessário promover o estado social, com políticas de inclusão económica e social e de redução das desigualdades, apostando num desenvolvimento com ênfase no meio rural.

O Presidente deixou ainda uma palavra de esperança para os jovens, sobre quem recai a responsabilidade do futuro da nação, e para as mulheres que “desempenham um papel fundamental para o equilíbrio da sociedade”.

image_pdf