Notícias

Presidente da República apela à liberdade de voto, justiça e credibilidade das próximas eleições gerais

O Conselho da República, com base no parecer da Comissão Nacional Eleitoral/CNE, aprovou por unanimidade a proposta do Presidente da República para a realização de eleições gerais no próximo dia 23 de Agosto.

O Conselho, do qual fazem parte o vice-Presidente, Manuel Vicente, o Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, o Presidente do Tribunal Constitucional, Rui Ferreira, e o Procurador-geral da República, João Maria de Sousa, para além dos representantes do partidos políticos com assento parlamentar, considerou estarem reunidas “todas as condições humanas, técnicas, materiais, logísticas e financeiras” para o efeito.
Pela primeira vez na história democrática do país, todos os Partidos e Coligações conseguiram validar as suas candidaturas, sinal inequívoco da maior maturidade do multipartidarismo.
Para as próximas eleições, apresentam-se 2032 candidatos a deputados, no conjunto das várias listas apresentadas pelas forças políticas do MPLA, UNITA, FNLA, APN, PRS, e CASA-CE.
O Presidente José Eduardo dos Santos afirmou que “o momento do voto constitui um dos pontos altos da democracia, de que nenhum cidadão, consciente dos seus deveres, se deve eximir de participar.”
Nesse sentido, convidou os líderes de todos os partidos políticos, candidatos nestas eleições, a fazerem uma campanha pela participação activa da população neste acto eleitoral.
Para José Eduardo dos Santos é importante que se transmita aos eleitores uma mensagem de paz, de tolerância e de respeito recíproco aos cidadãos de diferentes cores partidárias.
O ainda Presidente, espera que estas eleições sejam “livres, justas e credíveis”, que se pautem pela “lisura e transparência” e que no final  “correspondam de facto à real vontade dos eleitores”.

image_pdf