A BANDEIRA

A bandeira nacional da República de Angola foi adoptada em 1975, por altura da proclamação da Independência.

A Bandeira Nacional tem duas cores dispostas em duas faixas horizontais. A faixa superior é de cor vermelho-rubra e a inferior de cor preta e representam:

a) Vermelho-rubra – o sangue derramado pelos angolanos durante a opressão colonial, a luta de libertação nacional e a defesa da Pátria;

b) Preta – o Continente Africano

No centro, figura uma composição constituida por uma secção de uma roda dentada, simbolo da solidariedade internacional e do progresso.

A roda dentada, a catana e a estrela são de cor amarela que representa a riqueza do País.

Bandeira Angola

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bandeira de Angola

 

A INSÍGNIA DA REPÚBLICA

 

A Insíngnia da República de Angola é formada por uma secção de uma roda dentada e por uma ramagem de milho, café e algodão, representando respectivamente os trabalhadores e a produção industrial, os camponeses e a produção agrícola.

Na base do conjunto, existe um livro aberto, simbolo da educação, cultura e o sol nascente, significando o Novo País. Ao centro está colocada uma catana e uma enxada, simbolizando o trabalho e o início da luta armada. Ao cimo figura a estrela, simbolo da solidariedade internacional e do progresso.

Na parte inferior do emblema está colocada uma faixa dourada com a inscrição «República de Angola”insigniaTAMANHO GRANDE

 

O Hino Nacional

 

“Angola Avante”

 

O hino nacional foi adaptado em 1975 depois de o País ter-se tornado livre do jugo colonial português.

 

Ó Pátria, nunca mais esqueceremos

Os heróis do quatro de Fevereiro.

Ó Pátria, nós saudamos os teus filhos

Tombados pela nossa Independência.

 

Honramos o passado e a nossa História,

Construindo no Trabalho o Homem novo,

(repetem-se os dois últimos versos)

 

Refrão

 

Angola, avante!

Revolução, pelo Poder Popular!

Pátria Unida, Liberdade,

Um só povo, uma só Nação!

 

(repete-se o refrão)

 

Levantemos nossas vozes libertadas

Para glória dos povos africanos.

Marchemos, combatentes angolanos,

Solidários com os povos oprimidos.

 

 

Orgulhosos lutaremos Pela Paz

Com as forças progressistas do mundo.

(repetem-se os dois últimos versos)

 

Refrão